terça-feira, 4 de março de 2008

Máximas do Mássimo IV

Certo, mais uma vez tentarei ajudar os desocupados que costumam vir aqui me encher o saco. Vamos ver o que mais um puxa-saco disse.


Carlos disse:
Iluminado Mássimo, qual sua opinião sobre a sodomia?
Parabéns pelos artigos, são os melhores do blog!


Resposta: Como sou especialista da área ativa (repito, A-TI-VA!) desta sagrada ciência, e sabendo que toda mulher de futuro tem um passado, vou tentar explicar o que penso sobre a sodomia sem citar nomes. Para começar, acho que os dois colegas articuladores deste Blog mereciam ser sodomizados pelo duvidoso gosto musical que apresentam, mas isso eu deixo ao encargo de minha gravadora na Califórnia.

Para explicar a sodomia teria que citar a Inglaterra, onde este tipo de modernidade ainda é proibida por lei (até onde me lembro!). Está certo que esta lei é pouquíssima usada e que fiz questão de transgredir em minha passagem pelo Tâmisa.

Resumindo para os ignorantes que me lêem, a sodomia nada mais é que enfiar seu tirolês em buracos de diferentes formas, cores e cheiros onde na verdade as coisas deveriam sair (estudos de cientistas comprovaram isso!), mas não é nada para ficar preocupado se você não for pobre.

Aos neo-sodomitas: Recomendo esta lubrificada e educativa plaga
Aos sodomizados: Se tiver de peidar faça-o algumas horas depois.



Cordias saudações,
Professor Mássimo

1 comentários:

Ania disse...

Muito bem, professor, mas qual é a sua opinião final?