sexta-feira, 28 de março de 2008

Entrevista - Ethan Who

Com menos de um ano de experiência, Ethan Who já fez coisas muito boas. Começou basicamente com qualquer outro - uma letra seguida de uma exclamação - o S!, mas percebeu que poderia ser bem mais promissor que isso e assim mudou de nome e assumiu uma nova personalidade, era o nascimento de Who.

Nestes rápidos 10 meses de criação, já conseguiu agrupar mais de 12 mil pessoas em sua comunidade de maior sucesso, coisa difícil em tempos atuais e ainda por cima virou articulador deste blog que vos escreve.

Pra completar e, quem sabe, dar um empurrãozinho nessa sua carreira, uma entrevista para você conhecer o básico deste criador.

Whan! - Conte-nos, como você teve a idéia de começar a criar comunas numa época onde parecia que este “mercado” já estava consolidado?

Ethan Who - Sempre fui muito fã do C! e do B!. Sabe, quando não tinha nada para fazer ficava vendo as comunidades que não conhecia ainda. Pulando de relacionada em relacionada. Chegou uma hora que eu já conhecia todas as comunidades deles e estava em pelo menos metade delas. Ficava sempre na expectativa, esperando comunidades novas. Aí conheci outras comunidades de outros moderadores, engraçadas também, mas não como as dos dois. Então um dia parei e pensei em ser um criador também. A idéia nasceu de um dia para outro mesmo, e no dia 8 de maio de 2007 eu criei o profile e fiz minhas primeiras comunidades (guardem essa data, pois é meu aniversário).


Whan! - O começo de sua empreitada deve ter sido longo e duro, como suas comunidades foram ganhando espaço fazendo você entrar de vez no meio?

E.W. - Não sei muito bem a resposta dessa. Veja bem. Quando comecei, devia ter umas cinco comunidades. De repente estava com dez. Quinze.. e foi indo. Lembro que no começo minhas idéias eram fracas. Minhas melhores – e mais cheias - comunidades na época eram as “Viadagem”, que era uma série, acho que umas quatro na época. Não sei se alguém sabe, ou se reparou, mas elas são paródias das comunidades de “Paquera” do C!. A “Viadagem no Churrasco” foi crescendo, mas no começo era difícil de uma comunidade chegar aos 100 membros. Então criei outra série, a “Que isso, sou macho...”. As idéias começavam a ficar melhores e comecei a aparecer mais entre os “entradores de comunidades”. Elas foram enchendo, até chegar no que são hoje.


Whan! - A princípio você era conhecido como S!, mas mudou de nome e avatar não faz muito tempo. Por que esta mudança? Já desgastou ser uma letra exclamativa?

E.W. - Eu já estava me incomodando de toda hora alguém falar do C! e do B!. Além do mais, quando eu criei o S! era porque minha visão de criação de comunidades se resumia a eles. Depois de um tempo vi que tinha um mundo oculto por debaixo desses trilhos (frase de livro). Passei a conhecer e gostar de outros bons criadores: Victor Ramos, Gordo Nerd, Danilo Miranda, Cafeta, Gregório Wannabe e alguns outros.

Outra coisa que me fez mudar foi essa coisa de letra+exclamação ser sinônimo de criador compulsivo. Não quero ser conhecido por ter 1000 comunidades, e sim por ter boas comunidades.


Whan! - Quando tomaram conhecimento de suas criações e vinham te elogiar (ou não), como você lidava?

E.W. - Sempre respondi todos os elogios, assim como faço hoje em dia. Nunca deixei de responder ninguém e aí de quem me desmentir. No começo não tinham muitos, mas depois passou a ter um número considerado razoável de elogios no scrapbook. Eu gosto disso. Fico feliz em saber que tem alguém reparando nas bobeiras que faço. E gosto de responder scraps.


Whan! - A comunidade “Paixões: comer, meus amigos” é de um humor simples e atraiu mais de 10 mil pessoas. Você acha que a simplicidade é a chave?

E.W. - A Paixões é um caso engraçado. Nunca foi a que eu mais apostava como “futuro sucesso”. Começou como todas as outras, com poucos membros com o passar dos dias. Então o Pedro pediu para mediar a comunidade e eu o coloquei como mediador. Uns dias depois ela tinha 200 membros. Demorou uns meses pra aumentar mais 100 membros. Foi aí que ela cresceu de uma maneira que nem eu sei explicar, e em agosto já tinha mil membros. Não sei o que atrai as pessoas. Se é o número de gente que está nela, ou se é porque ela realmente é engraçada. Mas a paixões representa metade do que me tornei até hoje. Ela é simples, inteligente e direta.


Whan! - Este humor inerente de muitas comunidades do orkut pode ser considerado um novo palco para humoristas, já que piadas por e-mail ou em sites vão por uma outra vertente?

E.W. - Não sei se é um novo palco. Creio que sim. Quem sabe um dia esses criadores de comunidades sejam todos lembrados e homenageados na mídia. É um humor recente, que surgiu faz poucos anos. A diferença é que é um humor inteligente, por isso não atinge todas as classes e nem todas as idades. É diferente de você contar uma piada de gago fanho, por exemplo. Prefiro o humor orkutiano.


Whan! - Enquanto uma pessoa não faz nada de especial ninguém vem atrás, mas ao criar comunidades e galgar uma fama mesmo que virtual a página de recados enche-se de ‘marias-comunidade’; Você acha que o mundo atual de hoje se baseia nos interesses?

E.W. - Com certeza. Não diria bem o mundo, mas no Brasil é assim. Em terra de orkut quem tem comunidade grande é rei.


Whan! - A opção de ser um fake para se dedicar as criações é para manter a discrição na sua vida pessoal?

E.W. - Também. A principio foi criado mais para seguir o padrão B! e C!. O profile fake serve para outra utilidade também, que vocês não precisam saber.


Whan! - Por ser fake a curiosidade de encontrar seu perfil pessoal é grande. Já te descobriram?

E.W. - Não. Já tentaram... já chegaram perto.. mas nunca descobriram. Existem aqueles que sabem que sou o Ethan, mas isso foi antes da criação dele. Tenho amigos que sabem. Dos que me conhecem por Ethan, acho que a Ana é a que está mais próxima de saber quem sou (oi Ana =)).


Whan! - Mesmo sendo um perfil que não é 100% real, essa fama que você conquistou tem algum ponto ruim?

E.W. - Não. Adoro isso. Hahahaha! Gosto quando alguém fala que riu com algumas comunidades minha. Outro dia ouvi alguém comentando da Paixões na sala de aula. Isso porque as pessoas que estavam comentando nem me conheciam. Isso foi uma ida as nuvens para mim.


Whan! - O que você pode dizer da sua vida pessoal a título de curiosidade?

E.W. - Não sou nenhum velho pedófilo e muito menos uma criança metida a adulta. Não sou mano maloqueiro vid4 lok4 e pago todas as minhas contas (meu cartão está até positivo). E tem muitas coisas sobre o controlador desse criador de comunidades que poucos imaginam (levantando uma sobrancelha com uma música de suspense ao fundo).


Whan! - Para finalizar, “Ethan Who” fez sua vida mudar de alguma forma?

E.W. - Essa pergunta é difícil. Não sei se melhorou por causa dele, mas ela não piorou. Apesar de ser um pseudônimo, a identidade e o psicológico do Ethan é parecido com o meu, então as comunidades são todas um reflexo dos meus pensamentos. A partir daí pode-se imaginar como sou.


-perguntas sugeridas pelos fãs:

Stephany - Quero saber qual comu dele ele mais gosta.
Ethan - Sem pensar duas vezes: Paixões.


Taffarel - Faz Publicidade?
Ethan - Não posso responder. Pode ser que sim, como pode ser o contrário.


Débora - Que tipo de música o Ethan gosta?
Ethan - Deixo transparecer um pouco do meu gosto musical nas postagens do blog. Posso dizer que gosto de Beatles. O resto vocês podem deduzir.

***

perfil de Ethan - www.orkut.com/Profile.aspx?uid=5201658087197205208

comunidade "Paixões: comer, meus amigos" - www.orkut.com/Community.aspx?cmm=33870971

***

Semana que vem (4/04) quem entra na rodinha de entrevistas é o Gordo Nerd, não esqueça.

11 comentários:

Tati Buttercup disse...

hehe
legal a entrevista,
morro de curiosidade de saber quem é o tal E.W!
beijos ;*

Anônimo disse...

Fraquinha entrevista, pior que a do bruno dookie!

Samantha disse...

Eu ainda descubro quem eh esse meu sonho de consumo...

Ethaaaaaan pegael! *-*

Pedro disse...

Hahaha.
Legal! :D

gordo nerd disse...

gostei!

Stephany disse...

lov ;)

[barba] disse...

também gostei!

Beatriz. disse...

A-do-rei.

Ethan, PEGAEEEEEEEEL!

nerd disse...

adorei! :)

Victor Dahia disse...

Ele deve ser a tal Ana.

leyly disse...

Tbm acho que ele é a "Ana"..